JAPURÁ – AM – Paróquia Nossa Senhora Aparecida

Prelazia de Tefé – AM – Norte I CNBB

São José: chamados/as a discernir nossos sonhos

Deixe um comentário

19/03/2014 | Mário de Carli

Quem é José? Este personagem aparece poucas vezes na Bíblia. Apenas se diz que foi um homem justo (Mt 1, 19). Foi um homem que soube refazer os percursos das normas e leis tradicionais de sua cultura, para transformá-las em caminho de defesa da vida. Não segue os padrões das leis. Em vez de “atirar pedras” é quem ama em segredo.

Pronto para se casar, não teve pressa. E porque não teve pressa, viu o desenrolar de acontecimentos imprevistos devendo tomar novas posturas. Vendo que em Maria algo sucedia, do qual não tinha compromisso, começa um caminho de discernimento.
O que fazer diante de Maria que espera um bebê? Se ele tivesse dito a um tio, o que este lhe teria dito?Ao pai da moça, qual seria a reação dele? José preferiu não contar e nem partilhar o que se passava no seu coração. Remoeu tudo por dentro, parte por parte, procurando a resposta para seu dilema e “escolher a melhor parte”, que lhe desse sentido à vida.

Se ele contasse, ai sim, as coisas ficariam feias. As leis do seu tempo caiam em cima da mulher, por mais triste que isto fosse. José devia tomar algumas decisões. Consultou o seu coração e a sua cabeça. Ambos devem estar conectados em busca de uma solução. Traçar um caminho de discernimento requer uma decisão sóbria e justa. Não podia haver precipitação. No íntimo de seu coração ele ama esta mulher. Na sua cabeça é evidente que devia pensar bem. E pensar sério. Mateus, o evangelista, nos diz que “enquanto José pensava nisso, o anjo apareceu-lhe em sonho” (1, 20a), isto é, para encontrar uma boa saída, a cabeça procurava um caminho que desse sentido à vida, seja para ele quanto para Maria. Qual era o sonho de José para ele ver de olhos abertos onde estaria o caminho para encontrar a solução de seu dilema? Decide fazer silêncio, não dizer nada a ninguém, pois se falasse, não iria mais ver Aquela que ele amava. Não quer denunciá-la, ou seja, toma a decisão de permanecer calado. Mas o coração de José meditava esse acontecimento em segredo. Neste silêncio surge um “anjo do Senhor”. Quem é este se não alguém que vem em sua ajuda? Você já não buscou ajuda, consolo, discernimento em algum “anjo” bem concreto e visível? E os conselhos que você recebeu, foram em vão?

Assim pensava José iluminado pela palavra do anjo: “não tenhas medo de receber Maria”. Você já contou quantas vezes e quantas pessoas te disseram: “não tenhas medo!” O amor vence tudo, vence o medo. José no íntimo de seu coração aceita a missão de cuidar e zelar por um filho, concebido em Maria “pela ação do Espírito Santo” (Mt 1, 20b). Há algo ainda a ser descoberto nestas palavras que pouco meditamos. Nascer do Espírito de Deus é coisa boa. Não é ser nascido da “carne que tem aspirações contrárias ao espírito e o espírito contrárias à carne (Gl 5, 17)”, isto é, imbuído dos desejos do mundo e de todos os pecados. Diz-nos Mateus que lhe é dito a José que “ele vai salvar o seu povo dos seus pecados”, isto é, vai colocar um povo para que viva sua vida sob a ação do Espírito de Deus. Ah! É nisto que somos chamados/as a viver nossa fé e nossa vocação. E o fruto do Espírito é amor, alegria, paz… (Gl 5,22-23).

Esta é a vocação que José descobre para cuidar da vida deste menino. Ele vai ser diferente e virá fazer a diferença. Por isso, José “acordou e fez conforme o que o anjo lhe disse” (Mt 1, 24). Caiu a ficha!!! O que José fez então? Discernindo seus “sonhos” José passa a cuidar da vida preciosa desse menino e o acompanha em todos os momentos. Até onde? Até onde o Espírito lhe apontar. Por isso que chamamos São José, ‘homem justo e santo’ porque soube discernir seus sonhos, tornando-os realidade. Cuidou da vida de um menino que fora gerado no Espírito.

E como se isto não bastasse, quando o menino nasce, Herodes decide tirar a vida de todas as crianças. Jose reúne a família e foge ao Egito. Torna-se peregrino e migrante em terras estrangeiras para defender a vida de toda a família. Ah! Podemos nos perguntar: quantos não são os josefinos e josefinas migrantes neste mundo? Por que decidem deixar sua terra? Aqui não nada se encontra com relação à Campanha da Fraternidade deste ano?

Neste santo, olhando ao nosso redor, quantas são as pessoas que sem o saberem, vivem com José: cuidando da melhor forma possível das crianças que estão nas escolas, nas creches… Cuidando da vida das pessoas doentes, abandonadas, rejeitadas. Passam a vida acolhendo os/as migrantes, os/as peregrinos/as. Pessoas que passam a vida inteira ou boa parte dela a serviço da justiça, defendendo a vida das pessoas indefesas, lutando contra preconceitos. Saem de casa para servirem e doar sua vida fazendo o bem porque são pessoas livres. Somente quem é livre é capaz de fazer isso tudo e muito mais, porque são como Jesus “recriados/as sob a ação do Espírito de Deus”. Ninguém as prende mesmo que seja dentro dos esquemas da Igreja, das pastorais ou dos movimentos. Livres no Espírito como José é que somos chamados a discernir nossos sonhos. Por isso, São José tão estimado, amado e invocado para atender muitos pedidos dos fiéis, torna-se exemplo para todos nós. Ele soube refazer os percursos das normas e leis tradicionais de sua cultura, para transformá-las em caminho de defesa da vida. Imagina só ter agido como os fariseus e escribas? São José não fez porque também ele carregava Jesus em seu coração. Agora, é contigo também esta missão!!!!

Eu te desejo de todo o meu coração, que você possa discernir seus sonhos sentido a ação do Espírito de Deus que te impulsiona a ser uma pessoa livre, para fazer o bem.

Faça o seguinte neste Tempo da Quaresma: dedique alguns minutos de sua vida cuidando de alguém. Se o faz, melhor ainda. Leve outras pessoas a serem como José. Então teremos muitos lares com corações e cabeças bem pensantes para o bem de todos. Então, em nossos ambientes de Igreja algo de novo surgirá.

* Mário de Carli, imc, é missionário em Feira de Santana, BA.

Fonte: Revista Missões

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s